Projeto Cinemania proporciona espaço de lazer no Campus Araguaína do IFTO | Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Data da Publicação: 11 jun 2015
Hora da Publicação: 11:13
Projeto Cinemania proporciona espaço de lazer no Campus Araguaína do IFTO
Autor: Comunicação

Projeto CinemaniaBuscando proporcionar um espaço de lazer e enriquecimento cultural aos alunos e servidores por meio da exibição de filmes, o Campus Araguaína, do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), inicia nessa sexta, 12, o “Projeto Cinemania”.

O projeto exibirá nas sextas-feiras dois filmes. As sessões acontecem a partir das 17h na sala 6 do prédio de salas de aulas. E os interessados podem adquirir seus ingressos gratuitamente na sala da Coordenação Técnico-Pedagógica (Cotepe).

A professora Thais Araújo Louzada, coordenadora do projeto, destaca que essa é uma oportunidade de inserir temas transversais no cotidiano dos alunos. “A ideia é trazer junto com a exibição dos filmes possibilidades pedagógicas e conteúdos educativos aos alunos, e posteriormente inserir também a comunidade, transformando as sessões em um projeto de extensão do campus”, ressalta.

 

Programação da semana

Nesta primeira sessão, os expectadores poderão acompanhar a exibição de dos filmes: Caçadores de Obras-primas e Renascida do Inferno. Confira a sinopse!

Caçadores de Obras-primasCaçadores de Obras-primas: Durante o declínio de Hitler na Alemanha, um grupo de 13 especialistas vindos de países diferentes é reunido para reencontrar obras de artes roubadas pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. George Stout (George Clooney), um oficial americano e conservador de obras de arte, lidera a equipe.

 

Renascida do InfernoRenascida do Inferno: Um grupo de cientistas está fazendo uma pesquisa sobre o cérebro humano, buscando uma fórmula capaz de reanimar animais que acabam de morrer. Durante um dos experimentos, a pesquisadora Zoe (Olivia Wilde) sofre uma descarga elétrica e morre dentro do laboratório. Desesperados para trazê-la de volta à vida, eles aplicam o medicamento experimental na colega, fazendo com que ela acorde. Apesar de estar viva, Zoe manifesta um comportamento estranho, como se estivesse possuída por forças malignas.

Texto: Flávia Araújo / Fotos: Divulgação