Prefeitura de Pau D’arco pleiteia a oferta de cursos do IFTO | Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Data da Publicação: 13 mar 2015
Hora da Publicação: 18:00
Prefeitura de Pau D’arco pleiteia a oferta de cursos do IFTO
Autor: Comunicação

Leandro Dias

O Diretor-Geral do Campus Araguaína, Cristiano Fernandes Mateus, reuniu-se nesta manhã de sexta- feira, 13 de março, com a prefeita, Laudeci Ribeiro e outras autoridades do município de Pau D’arco do Tocantins. O objetivo do encontro era discutir a possibilidade do IFTO ofertar cursos técnicos e superiores no município.

A prefeitura municipal de pau D’arco, através do oficio Nº 76/2015, encaminhado ao diretor-geral, pleiteou junto à instituição a oferta de cursos técnicos e superiores, para atender a localidade e as cidades circunvizinhas, pois, existe uma crescente demanda de jovens e adultos aspirando por uma formação profissional e qualificação para atuar no mercado de trabalho.

O Município

O município de Pau D’arco localiza-se à margem direita do rio Araguaia, na Região Noroeste do Estado. Segundo dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 2014, sua população estimada era de 4.793 habitantes.

 O censo ainda aponta que a economia de Pau D’arco, está baseada nas atividades da agricultura e pecuária. Nos últimos anos, o setor pecuarista da região tem se desenvolvido, visando o melhoramento genético do rebanho. Na agricultura,  predomina as culturas tradicionais, com uso gradativo de tecnologia.

 Devido à localidade ainda não oferecer nenhum curso de formação profissional e superior, muitos egressos da escolaridade básica, para prosseguirem com os estudos, precisam se deslocar para outros municípios, deixando o seio familiar, a comunidade e também contraindo dispêndio. Porém, em muitos casos a prole não possui condições financeiras para arcar com tal despesa.

 A secretária de educação, Maria de Nazaré, afirma que “o escopo da nossa proposta de oportunizar os jovens e adultos do nosso município, tenham acesso aos níveis mais elevados do ensino, direito garantido pela constituição e consolidado na Lei 9.394/96 (Lei Diretrizes e Bases da Educação Nacional) é de extrema relevância”.

 Em seu pronunciamento, a prefeita, Laudeci Ribeiro, ressaltou que ao viabilizar essa proposta de implantação de cursos técnicos e superiores no município, já vislumbrando que sejam ofertados por uma instituição pública, gratuita e de qualidade: “A princípio, pensei ser um projeto ousado, porém, conclui, já que vamos fazer que seja um trabalho completo, oferecer os cursos de forma gratuita e com qualidade, por isso procuramos o IFTO, pois, acredito no trabalho e no compromisso desta instituição em ofertar educação com desenvolvimento social”,  completou a gestora.

Diante dos fatos supra o diretor-geral, Cristiano Fernandes Mateus, e o gerente de ensino, Gildemberg da Cunha e Silva, se sensibilizaram com realidade apresentada, e com o engajamento da equipe gestora. E se propuseram a corroborar com essa mobilização. Os membros, também se sentiram orgulhosos com o reconhecimento feito pela equipe gestora da prefeitura municipal.

Segundo o diretor-geral, serão tomadas as providências necessárias, pois, agora o próximo passo é fazer uma articulação política junto à reitoria e ao ministério da educação e cultura (MEC).

     ess tam