Novas portarias são instituídas para melhor desempenho dos Institutos Federais | Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Data da Publicação: 19 maio 2016
Hora da Publicação: 10:43
Novas portarias são instituídas para melhor desempenho dos Institutos Federais
Autor: Comunicação

A Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica instituiu novas portarias destinadas ao melhor desempenho das instituições e mais benefícios à comunidade. De acordo com o pró-reitor de Ensino Ovídio Dantas, o Instituto Federal do Tocantins (IFTO) fará avaliações de cada documento para se adequar às possíveis mudanças.

A portaria nº 373, que trata do Programa Vozes do Futuro, é uma delas. Seu objetivo é motivar estudantes do ensino médio de escolas públicas a ingressarem no ensino superior. “A importância disso para o IFTO é possibilitar aos estudantes egressos, que foram cotistas ou bolsistas, o retorno à instituição, para que possam contar suas experiências de êxito durante a formação acadêmica, e ser incentivo aos alunos do ensino médio, para que assim eles busquem o ensino superior”, declarou o pró-reitor de Ensino, Ovídio Dantas.

Outra portaria instituída foi a nº 17, que trata da atividade docente. Seu objetivo é estabelecer diretrizes gerais para a regulamentação das atividades docentes. “O IFTO fará uma análise desse documento para possíveis adequações, buscando conformidade com as diretrizes estabelecidas. Uma dessas adequações é referente à carga horária mínima de dez horas que foi instituída. Entretanto, esse aspecto está diretamente ligado à relação aluno professor (RAP), e por isso, pode ou não mudar dentro da instituição”, disse Ovídio.

Já a portaria nº 413, referente ao novo Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia, no momento, segundo o pró-reitor, não trará implicações práticas ao IFTO.

Texto: Coordenação de Comunicação e Eventos – IFTO