IFTO firma parceria com o Projeto Berçário Industrial | Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Data da Publicação: 9 out 2015
Hora da Publicação: 16:14
IFTO firma parceria com o Projeto Berçário Industrial
Autor: Comunicação

foto 1Na última quarta-feira, 7, representantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO) estiveram presentes na abertura do Projeto Berçário Industrial, que aconteceu em Paraíso do Tocantins. O IFTO é um dos parceiros neste projeto, que foi proposto pelo Governo do Estado do Tocantins através da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur).

Representando o instituto, estavam presentes: a diretora de Pós-graduação, Erna Denzin; o gerente de ensino do Campus Paraíso, Stefan Oliveira e os professores deste mesmo campus, Márcio Eckardt e Saldanha Alves Braga. Também estavam presentes o prefeito municipal, Moisés Avelino; o diretor de Desenvolvimento Econômico da Sedetur, Eremilson Leite; o presidente da Associação Comercial e Industrial de Paraíso do Tocantins (Acip), Antônio Carlos Lacerda; entre outras autoridades.

O projeto será executado a partir da disponibilidade de edificações cedidas por instituição parceira ou galpões que estão em desuso, localizados nos municípios estratégicos do Estado, começando por Araguaína, Guaraí, Gurupi e Paraíso do Tocantins.

A diretora de Pós-graduação do IFTO, Erna Denzin, falou sobre a importância da instituição entrar como parceira neste projeto. “Como Instituto de Ciência e Tecnologia é fundamental que o IFTO participe de um projeto como esse, aproximando e estreitando os laços entre Instituição de Ensino, Empresas e Governo. Esse é o tripé que fortalece o desenvolvimento de inovação tecnológica e, como consequência, promove o desenvolvimento da região, trazendo benefícios econômicos e financeiros.”

Berçário Industrial

Os objetivos do Projeto Berçário Industrial são: apoiar o desenvolvimento de empreendedores individuais e microempresas industriais, visando favorecer as atividades nos municípios tocantinenses; ampliar a oportunidade de fixação da mão de obra local; fortalecer o desenvolvimento econômico do Estado.

Além de disponibilizar ambiente adequado para as necessidades dos empreendimentos; qualificar empresários empreendedores quanto às técnicas de gestão; aumentar a capacidade de competitividade, com melhorias na qualidade; e mostrar aos microempresários as vantagens de se trabalhar em parceria.

Texto: Coordenação de Comunicação e Eventos (CCE/CGAB/GAB/Reitoria)