Coordenadores do Pibid realizam primeira reunião de 2015 | Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Data da Publicação: 1 out 2015
Hora da Publicação: 14:58
Coordenadores do Pibid realizam primeira reunião de 2015
Autor: Comunicação

2015-09-30_Reunião dos Coordenadores do Pibid 010A equipe do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) do Instituto Federal do Tocantins (IFTO) esteve reunida durante esta quarta-feira, 30, na sede da reitoria. O evento contou com a presença de todos os coordenadores de subprojetos dos campi.  Entre os objetivos do encontro está a discussão do planejamento do programa, quais as ações, os resultados e as atividades desenvolvidas na relação entre escolas municipais e estaduais com o IFTO em termos de licenciatura.

O Pibid atualmente conta 308 licenciandos bolsistas, 25 coordenadores de subprojetos (professores do IFTO) e 35 supervisores que são professores de escolas municipais e estaduais onde as atividades são desenvolvidas. A coordenadora institucional do Pibid e professora de Linguagem no Campus Palmas, Carina Lima, falou da importância da parceria entre as escolas e este projeto. “As atividades que desenvolvemos são de formação de alunos e dos nossos licenciandos, eles têm a oportunidade de estarem mais presentes na escola durante o curso, o que se torna uma parceira, pois a escola ganha na qualidade de ensino e nós ganhamos com a formação e prestação de serviço para a comunidade”.

A professora de Letras, Sylmara Barreira, irá assumir a função de coordenadora de Gestão do Pibid, e segundo ela, a intenção do encontro é principalmente alinhar as diretrizes da nova coordenação com os novos coordenadores. “Queremos conhecer os novos coordenadores que estão assumindo, além dos subprojetos e passar orientação de como será a nova metodologia de trabalho, para dar um bom andamento nas atividades desenvolvidas por todos”.

Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid)

O Pibid oferece bolsas de iniciação à docência aos alunos de cursos presenciais que se dediquem ao estágio nas escolas públicas e que, quando graduados, se comprometam com o exercício do magistério na rede pública. A intenção é criar um vínculo entre os futuros licenciados e as salas de aula da rede pública. Dessa forma, o programa faz uma ponte entre a licenciatura, a escola e os sistemas estaduais e/ou municipais.

Texto: Coordenação de Comunicação e Eventos (CCE/CGAB/GAB/Reitoria)