Consup: Primeira reunião do ano é marcada por aprovação de calendários e PPCs | Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Data da Publicação: 24 fev 2016
Hora da Publicação: 17:21
Consup: Primeira reunião do ano é marcada por aprovação de calendários e PPCs
Autor: Comunicação

reuniao  do consup

reuniao do consup

O Conselho Superior do Instituto Federal do Tocantins (Consup /IFTO) esteve reunido na manhã desta quarta-feira, 24. Durante a primeira reunião de 2016, a convocação contou com 16 pontos para discussão, com destaque às aprovações de calendários e Projetos Pedagógicos de Cursos (PPCs).

Nesse sentido, foram aprovados os calendários das unidades de Colinas do Tocantins, Formoso do Araguaia, Palmas, Pedro Afonso e Porto Nacional. Em relação aos PPCs, foram aprovados os dos cursos técnico subsequente em Informática e técnico integrado ao ensino médio em Agricultura, ambos do Campus Avançado Formoso do Araguaia.

Outros projetos aprovados foram dos curso técnico subsequentes em Manutenção e Suporte em Informática e técnico integrado ao ensino médio em Agropecuária, os dois do Campus Colinas do Tocantins. Para o Campus Gurupi, foi feita a aprovação dos cursos técnicos integrados ao ensino médio em Edificações e em Administração.

Além dessas aprovações, foi alterado o PPC do curso de licenciatura em Letras, do Campus Palmas. E foram aprovadas as alterações das propostas no Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação Presenciais do IFTO.

No tocante às discussões, dois pontos foram ressaltados: a importância do estágio obrigatório para os cursos técnicos subsequentes e a desnecessidade de aprovação dos calendários e PPCs por parte dos conselheiros. Dessa forma, o presidente do conselho solicitou aos conselheiros proponentes das alterações que encaminhem suas sugestões para deliberação no Consup.

Em relação aos informes gerais, o reitor Francisco Nairton, que preside o Consup, informou sobre a importância de adesão das unidades à campanha #ZicaZero, desenvolvida pelo governo federal, em combate ao mosquito Aedes aegypti.

Quanto à implantação do ponto eletrônico, ele destacou que essa medida atende a uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF), e ressaltou que será nomeada uma comissão para instruir os procedimentos dessa implantação.

Ao ser questionado sobre a percepção de bolsas para técnicos administrativos, o presidente do conselho informou que solicitará à Procuradoria Federal junto ao IFTO a análise jurídica do Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação, visto que, em função de alguns vetos presenciais, o documento suscita dúvidas quanto à percepção de bolsas aos técnicos administrativos. E lembrou que a comissão responsável por sugerir um regulamento para concessão de reembolso está com os trabalhos em andamento.

Outra dúvida levantada durante a reunião foi sobre a realização dos eventos institucionais em 2016. O presidente do conselho informou que a intenção é realizar todos os eventos que já fazem parte do calendário da instituição, mas que, em virtude dos cortes orçamentários previstos para o próximo mês, ainda é preciso cautela quanto à execução desses.

Texto: Coordenação de Comunicação e Eventos – IFTO