Consup aprova regimento eleitoral do Campus Araguaína e outros pontos | Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Data da Publicação: 6 nov 2014
Hora da Publicação: 16:36
Consup aprova regimento eleitoral do Campus Araguaína e outros pontos
Autor: Comunicação

Thâmara Filgueiras

 

Em reunião que aconteceu nesta quarta-feira, 5, na sede da reitoria, os integrantes do Conselho Superior do Instituto Federal do Tocantins (Consup/IFTO) aprovaram o Regulamento Eleitoral para diretor-geral do Campus Araguaína, e também convalidaram a Resolução Ad Referendum nº 5/2014/CONSUP/IFTO, que trata da designação da Comissão Eleitoral Local.

De acordo com o presidente do Consup e reitor do IFTO, Francisco Nairton, os reitores que integram o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) solicitaram ao Ministério da Educação que seja formulado um regulamento eleitoral padrão para os processos eleitorais das instituições que integram a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. “Os institutos federais possuem estrutura similar; assim, um regulamento padrão evitaria certos problemas que muitos institutos têm enfrentado, além de auxiliar nas normatizações”, explicou o reitor.

Outros conselheiros apresentaram sugestões de modificações no texto do regulamento. Entre os pontos debatidos estão a ampliação do prazo para recurso e a inclusão de ponto que ressalte que aqueles que sofreram sanção ética estarão impedidos de assumir o cargo de diretor-geral. Nairton ressaltou, ainda, que servidores de todas as unidades do IFTO que cumpram os pré-requisitos podem se candidatar ao pleito. “A candidatura não é restrita a servidores do campus”, explicou.

Regulamentos deliberados

Nesta reunião do Consup também foram deliberados os Regulamentos de Estágio Supervisionado dos Cursos de Graduação Presenciais do IFTO e de Mobilidade Acadêmica do IFTO. O diretor de Ensino Superior da instituição, Jorge Dias, apresentou os dois documentos a serem deliberados pelos conselheiros.

De acordo com ele, a apresentação de um novo texto que regule os estágios supervisionados busca incluir os cursos superiores de tecnologia e os bacharelados. “As licenciaturas já tinham previstas todas as especificidades de estágios”, acrescentou Jorge. Ele disse, ainda, que o novo regulamento atende a ausência das fichas de avaliação. “Isso é um avanço no regulamento”, afirmou.

Jorge também apresentou o Regulamento de Mobilidade Acadêmica, e justificou a alteração para atender o intuito de minimizar a burocracia que o aluno tem ao se afastar para estudos no exterior. Ele enfatizou que o regulamento está embasado no Programa Ciência sem Fronteiras e também envolve o eixo universal do Regulamento de Assistência Estudantil do IFTO.

Os dois documentos foram aprovados pelos conselheiros, e serão disponibilizados na seção de Documentos Institucionais, no site da reitoria.

Missão na Austrália

Ao encerrar as deliberações dos pontos de pauta previstos para esta reunião, o reitor acrescentou mais um item: a deliberação sobre o seu afastamento dele para participar de uma missão na Austrália. A viagem está prevista para os dias 21 a 29 deste mês. Os conselheiros aprovaram o afastamento do reitor, que, juntamente com dez gestores de outros institutos federais, irá representar a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica naquele país.