Codir: Diversos temas marcam segundo momento de debates | Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins

Data da Publicação: 25 jun 2015
Hora da Publicação: 15:09
Codir: Diversos temas marcam segundo momento de debates
Autor: Comunicação

A reunião do Colégio de Dirigentes (Codir), do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), deu sequência à pauta de discussões no período da tarde desta quarta-feira, 24. Os gestores iniciaram com debate acerca da minuta de instrução normativa que dispõe sobre o impedimento de docentes do IFTO, em regime de dedicação exclusiva, exercerem outras atividades remuneradas ou não, e sobre as exceções à regra. O documento é proposto com base em recomendações da Controladoria-Geral da União (CGU). Depois de sanadas dúvidas e realizados apontamentos, foram acrescentadas, por parte dos gestores, modificações ao documento que será apreciado no Conselho Superior (Consup).

Durante a reunião, o pró-reitor de Pesquisa e Inovação (Propi), Augusto Cesar, fez apresentação de quantitativos de servidores, técnicos e docentes, com titulação de graduação, mestrado e doutorado em todas as unidades do IFTO. Segundo o gestor, o objetivo é propor novos mecanismos de comprovação e acompanhamento das capacitações realizadas pelo servidor, em especial, nos casos que estão fora dos programas ofertados pelo instituto.

Pagamento de passagens e diárias para servidores em capacitação de longa duração foi outro ponto tratado na reunião do Codir. A equipe da Auditoria Interna do IFTO fez recomendações sobre a prática, e os dirigentes optaram por aprofundar as discussões até que sejam aprovadas alterações no regulamento referente. Orientações sobre planos de trabalhos para participação dos campi em processos licitatórios foram repassadas pelo pró-reitor de Administração (Proad), Rodrigo Gori, durante a reunião. O gestor falou ainda sobre a demora de repasses financeiros por parte da União e a necessidade de conter gastos diante da atual conjuntura de crise econômica no país.

Também foi abordada, na reunião do Codir, a oferta de cursos via Escola Nacional de Administração Pública (Enap).  Segundo a diretora de Gestão de Pessoas, Edileuza França, este ano, serão ofertados quatro cursos com uma vaga disponível por instituição e, para melhor atender as demandas do IFTO, os servidores enviados serão multiplicadores a fim de que, posteriormente, compartilhem os conhecimentos adquiridos no âmbito interno.

Na reunião, esclarecimentos sobre as atribuições das profissionais de Relações Públicas foram apontados pelo coordenador de Comunicação e Eventos da reitoria, Renato Miranda. O objetivo foi sanar dúvidas dos gestores quanto à prática das profissionais nos setores de comunicação. O coordenador destacou as principais diferenças entre as atividades das RPs e do profissional de Jornalismo, bem como orientou para a necessidade de aproximação direta entre os gestores e os comunicadores em benefício dos serviços prestados na área. Sobre o tema, o reitor ressaltou que, no segundo semestre deste ano, será realizado seminário com todos os profissionais da área de comunicação e gestores com o objetivo de avançar nas discussões sobre as atividades na área.

Por fim, o último ponto a ser debatido durante a reunião do Codir foi sobre a reformulação de documentos institucionais. O presidente da comissão, diretor-geral do Campus Palmas, Octaviano Furtado, apresentou as fases dos trabalhos e sugestões expostas pela comunidade. O gestor destacou que o próximo passo é levar as discussões, de forma presencial, a todas as unidades do IFTO.

Ao final, o reitor Francisco Nairton agradeceu a presença de todos, em especial, dos gestores Miguel Camargo e Paulo Paz pela última participação no Codir como dirigentes, em razão de término de mandato nos campi Porto Nacional e Gurupi, respectivamente.

 

Texto: Mayana Matos